Rio capital do Brasil

Com a mudança da capital de Salvador para o Rio, além da modificação de seu estatuto político, o Rio sofreu mudanças significativas em sua estrutura urbana. A ascensão do rei Dom José I ao trono português (1750-77) e, principalmente, a nomeação de seu secretário de Estado, o Marquês de Pombal, ecoaram as transformações da metrópole na colônia. O Marquês de Pombal foi o principal idealizador dessas mudanças a partir de seu projeto iluminista de modernização. 

Retrato do Marquês de Pombal (1766), por Louis-Michel van Loo e Claude Joseph Vernet. Wikimedia Commons

Após o terremoto que destruiu Lisboa em 1755, Pombal assumiu uma importância central na política real e foi responsável pela reconstrução da capital portuguesa. A razão e o cálculo, características iluministas marcantes, foram as ferramentas que orientaram o novo urbanismo na metrópole e alcançaram o Rio de Janeiro e sua arquitetura barroca, que recepcionou os novos ideais portugueses de modernização. 

Representação do Sismo de Lisboa – Museu da Cidade, Lisboa. Wikimedia Commons