Passeios

O Rolé dos Estudantes é um programa dentro do Rio Memórias que te leva para conhecer o Rio de Janeiro ao vivo e à cores. Nosso foco são estudantes da cidade do Rio, com idade a partir de 14 anos, matriculados desde o ensino regular ao PEJA. Proporcionamos visitas a diferentes locais históricos da cidade, sempre com um olhar sobre a história e cultura afro diaspórica e também sobre as contribuições das demais populações marginalizadas nesta cidade de tantos contrastes. 

Nosso trabalho funciona em ciclos de três encontros. O primeiro é o Rolé em si, seguido por dois outros, em que vamos até a escola/instituição para refletir junto com os estudantes sobre o conteúdo da excursão e ajudá-los a planejar e construir narrativas autorais sobre o tema de cada Rolé, pois o nosso objetivo é proporcionar experiências educativas que os incite a construir novas narrativas sobre a cidade, a partir de suas próprias perspectivas, como cidadãos em formação e agentes ativos da sociedade carioca.

Pequena África (Região Portuária)

A primeira oficina consiste em uma visita guiada pela região da Pequena África, sítio histórico e arqueológico de importância internacional localizado na zona portuária do Rio de Janeiro, marcada pela história e cultura dos africanos e seus descendentes no Rio de Janeiro desde o período imperial no Brasil, no século 19.

Nesta visita, os estudantes são convidados a conhecer alguns pontos compreendidos pelo Circuito Histórico e Arqueológico de Celebração da Herança Africana. O Morro da Conceição, o Largo de São Francisco da Prainha, a Pedra do Sal, o Jardim Suspenso do Valongo e o Cais do Valongo são alguns dos pontos visitados neste roteiro. 

FUNK: um grito de ousadia e liberdade (Museu de Arte do Rio)

Com este ciclo de oficina queremos proporcionar aos estudantes a oportunidade de ter um contato com o funk e sua cultura a partir de um ponto de vista diferente do convencional. Não é novidade que essa cultura, que é marcada por um gênero musical e os símbolos, imagens, estética e estilo de vida, ligados a ele, são historicamente marginalizados e criminalizados na sociedade brasileira. Nosso objetivo é apresentar a cultura funk como uma potência de criatividade artística de múltiplas linguagens, além de ser produtora de crítica social, de lazer e de liberdade. Com a visita mediada realizada no Museu de Arte do Rio, que é seguida de duas oficinas realizadas na instituição de origem dos estudantes, pretendemos apresentar uma visão mais rica e plural sobre o funk, criticando e desfazendo preconceitos e, a partir disso, oferecer referências, inspirações e ferramentas para que elas e eles próprios produzam obras artísticas sobre o tema.   

Pega a Visão: trabalho e sociabilidade no Centro do Rio, ontem e hoje. (Centro do Rio)

Com o objetivo de contribuir para a promoção e melhor exercício da cidadania dos jovens, a oficina “Pega a Visão” propõe um roteiro de apresentação pelos principais pontos do Centro do Rio de Janeiro que são tradicionalmente marcados pelas relações de trabalho, administração pública, espaços culturais e de lazer. A intenção é oferecer um mapeamento da região pela perspectiva histórica e contemporânea, realçando símbolos importantes para uma formação crítica e cidadã.

Patrocínios

Logo da Lei de Incentivo à CulturaLogo NorsulLogo Btg PactualLogo Kasznar LeonardosLogo Adam CapitalLogo Rio PrefeituraLogo Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Parceiros

Logo PUC RioLogo Projeto República UFMGLogo MobcomLogo Museu de Arte Moderna Rio de Janeiro

Realização

Logo Rio MemóriasLogo Baluarte CulturaLogo MINC Governo Federal
Pular para o conteúdo