Jornais e revistas que se foram

O Rio de Janeiro foi palco primordial para a estruturação da imprensa no país. E foi, também, cenário elementar para as transformações políticas, culturais e sociais que o jornalismo tentou flagrar. Ora transgressora, ora conservadora. Ora debochada, ora inventiva. A imprensa carioca teve páginas de riso e de horror. Teve de quase tudo. Menos monotonia.