A cidade toma a forma barroca

O Barroco se consolidou no século XVIII, quando o Rio se tornou cidade central para a saída do ouro descoberto no século anterior. Por aqui circulavam as tropas que chegavam das Minas e, com elas, os setores econômicos do abastecimento e do comércio externo cresceram. A cidade recebia os ares das mudanças que ocorriam na Europa, e a religiosidade barroca passou a se impor na urbanidade, com a proliferação de igrejas e conventos. A paisagem, emoldurada pela Baía da Guanabara como uma grande avenida, contava com a presença das torres das igrejas. A igreja da Sé, o porto, o alargamento das ruas, a criação dos largos e espaços públicos confirmavam o novo perfil do Rio. As construções sólidas demonstravam a evolução urbana, e podia-se sentir o pulsar da intervenção do homem na natureza da cidade.