A capital da 1a República em confronto

No fim do século XIX, o Rio de Janeiro deixou de ser a corte imperial para tornar-se a capital da República. A mudança pode parecer um pequeno detalhe, mas representa uma transformação fundamental em termos políticos: os cariocas não eram mais súditos de um rei. A partir do 15 de novembro de 1889 eles passavam a ser considerados cidadãos. A Constituição de 1891 garantia esse direito no papel. Era preciso, porém, realizá-lo na prática. Para tanto, era preciso exercer a cidadania nas ruas da cidade.